IMAGINE. LEIA. NAVEGUE.

sábado, 25 de novembro de 2017

Gotta be you

Resultado de imagem para liam payne photoshoot

Desde que Liam tinha partido meu coração em mil pedacinhos, eu não era a mesma S/n. Vivia cabisbaixa pelo campus da faculdade, não estava comendo direito e não saía com meus amigos. E já se passaram duas semanas após o nosso término de namoro. "Você não pode deixar de viver por causa desse idiota" minhas amigas diziam, mas doía tanto tanto tanto. Nosso relacionamento ia completar dois anos de namoro, mas esse idiota teve que terminar comigo por um motivo tão besta quanto ele: sua nova turnê. Você provavelmente não deve estar entendendo, mas não se preocupe porque na hora eu também não entendi muito bem, principalmente quando ele disse:

-Eu ainda te amo, s/n. Muito! -ele tentou segurar minhas mãos, mas eu não permiti.
-Então por que você está terminando comigo? Não faz sentido! -respondi, rindo sem realmente achar graça.
-Você sabe que nas turnês sempre vamos em festas e... e eu tenho medo de fazer alguma coisa que possa te magoar... -ele disse, sem jeito- eu não quero que saia nos jornais algo que possa envergonhar você, S/n... As vezes a saudade aperta muito e eu.... -ele coçou a cabeça- não sei se consigo suportar.
-Ah, que ótimo -disse, ironicamente- Você já tá avisando antes mesmo de viajar que pretende pegar outras garotas.
-S/n, não é exatamente isso, é que pode acontecer e eu não quero que você sofra...
-Tá, Liam -o cortei- Já acabou com seu discurso? -ele suspirou, colocando as mãos nos bolsos da calça.
-Não quero que fique chateada comigo. Por favor, tente entender...
-Já acabou? -voltei a repetir, ignorando-o. Ele assentiu, com uma aparência triste. Peguei minha bolsa e coloquei por cima do ombro- Então estou indo. Boa viagem. Espero que se divirta bastante nas festas -revirei os olhos, rindo debochadamente, mas na verdade eu queria socar ele com toda força do mundo. Saí de seu apartamento batendo a porta com força e quando entrei no elevador, já estava chorando que nem uma idiota. Filho da mãe! Eu o odeio!

E é por causa desse traste que meus dias têm se resumido em acordar, ir para a faculdade, voltar para casa, fingir que tô me alimentando e dormir. Sei que é ridículo, mas estou nessa fase do término.

Numa sexta-feira a noite, onde mais uma vez eu estava deitada no sofá da minha casa vendo qualquer filme que passava na minha tv, recebi a mensagem da Isa me chamando para sair. Soltei um riso fraco pela tentativa dela de, outra vez, me convidar para uma festa, mas, de novo, não ia rolar. Eu não sentia vontade. Só queria ficar jogada no meu sofá apenas existindo. 
Quando ela percebeu que eu visualizei e estava demorando para responder (eu não ia responder), ela me ligou e eu revirei os olhos. Recusei a chamada e digitei preguiçosamente para ela um "Não tô a fim, gata. Vou ficar em casa assistindo um filme". Ela logo respondeu um "de novo???????? você já deve ter assistido todos os filmes do mundo, s/n" . Soltei uma risada baixa quando imaginei ela falando isso com sua cara de inconformada. Desta vez não respondi, apenas bloqueei a tela do meu celular e levantei, indo até a cozinha e pegando um pote de sorvete da Haagen Dazs, única coisa que eu estava conseguindo comer com gosto nos últimos dias. 
Me sentei no sofá novamente e fixei meus olhos no filme que estava passando. Emma Stone estava vendo Ryan Gosling tocar seu piano na belíssima cena de La La Land. Ela começou a fazer uns passos de dança engraçados e eu ri, até escutar meu celular tocar outra vez. Revirei os olhos, impaciente com a insistência da minha amiga. Será que ela não entendia que eu ainda não estava pronta para sair por aí fingindo que não tinha terminado um relacionamento de quase dois anos? Larguei a colher dentro do pote de sorvete e me estiquei para alcançar meu celular, me preparando para falar um monte para ela, mas quando olhei a tela do meu celular, não era o nome de Isa que brilhava ali. Era Liam. Fiquei num conflito interno para saber se eu deveria atender ou não, mas no fim das contas, eu atendi.

-Oi? -disse, meio insegura.
-Oi, s/n.
-Ligou errado? -perguntei, estupidamente.
-Claro que não -ele soltou uma risada fraca, me deixando ainda mais confusa. 

Já passava da meia noite, ele provavelmente deveria estar numa festa pós show agora... beijando alguma garota, como ele mesmo disse para mim que poderia acontecer antes de viajar.

-Você está ocupada? -ele perguntou. Ok, isso está estranho. Larguei o pote de sorvete no chão e me concentrei mais na ligação do meu ex em plena madrugada.
-Não. -respondi simplesmente.
-Quero conversar.
-Hm, ok...
-S/n, me perdoa...

Ah, ele não podia fazer isso comigo. Me deixar sofrendo por duas semanas e depois vir pedir desculpas? Payne só pode estar de brincadeira.

-Liam, não era para você estar numa festa agora? -fui um pouco grossa, mas a paciência já estava acabando.
-Sim, mas não consegui ficar mais de 20 minutos lá. Eu só pensava em você -engoli em seco, tentando não cair nesse papinho- Só conseguia pensar no quão babaca eu fui.
-Liam, por favor... Eu já estou sofrendo o suficiente com o nosso término, se você estiver ligando para me iludir de novo, eu não...
-S/n, não é isso! Por favor, me deixa falar -fechei os olhos com força- Achei que me sentiria melhor se terminasse com você antes da turnê, mas eu só fiquei triste e me sentindo um merda.
-Talvez porque você seja um.... -murmurei, e escutei ele rir baixinho.
-Certo, talvez eu seja mesmo. Mas eu sou um merda que ainda gosta de você e sincero o suficiente para admitir que... Tem que ser você, s/n!
-Liam... -ele me interrompeu.
-Eu terminei com você por um motivo tão ridículo, me desculpa por ter feito você sofrer por uma coisa tão idiota. Não entendo como passou pela minha cabeça que eu teria vontade de ficar com outra pessoa tendo você na minha vida -sorri, sem querer, e uma lágrima já estava caindo pelo meu rosto. Os pedaços partidos do meu coração se juntando com cada palavra que ele falava...- Sei que estou pedindo demais, mas por favor, me perdoa. Eu imploro seu perdão, s/n.
-Você está sendo realmente honesto, Liam?
-Como nunca fui antes! -afirmou- terminei achando que ia te proteger de sofrer por rumores ou até por fatos reais mesmo, tinha medo do que eu podia fazer longe de você, mas agora eu tô aqui e tudo que eu queria é você comigo.
-Sendo assim... -já estava sorrindo feito besta.
-Volta pra mim, por favor... Por favor, por favor.
-Seu idiota.... Eu amo você.
-Ufa -ele disse, me fazendo rir, enquanto limpava as lágrimas.
-Da próxima vez que você falar de terminar, eu te excluo da minha vida, Liam Payne.
-Eu vou abolir a palavra "término" do meu vocabulário.

Nenhum comentário:

Postar um comentário