IMAGINE. LEIA. NAVEGUE.

sábado, 27 de dezembro de 2014

Beijo bom, mas abaixa o tom.

Imagem relacionada
Vocês devem estar me achando uma louca, mas não, gente! Eu não sou (eu acho). Esse imagine é baseado em blá blá blá da Anitta, mas eu NÃO gosto dela. Eu só achei essa música perfeita para um imagine, então estou usando essa ideia. HAHAH ESPERO QUE GOSTEM, MIL BEIJOSSS <33

   O vestido azul modelava o meu corpo perfeitamente bem. Encarei meu reflexo no espelho completamente satisfeita com todo o meu look. A maquiagem estava no ponto, o cabelo estava lindo e o salto impecável. Depois de reparar tudo, veio à minha mente o motivo dessa arrumação toda:

Niall Horan.

   Eu o conheci por conta de amigos que temos em comum. Nos conhecemos melhor, saímos várias vezes, e acabamos nos aproximando mais do que devíamos, e então, começamos a namorar. Nosso relacionamento foi ótimo, nos envolvemos mais ainda um com o outro, tudo ia às mil maravilhas... Até que resolvemos acabar.
   Não foi um motivo trágico, como uma traição. Eu apenas decidi acabar com nosso namoro e dar mais tempo aos meus amigos, à faculdade e até mesmo a minha família. Terminamos tudo numa boa, continuamos amigos e tudo mais, porém, eu ainda gosto dele.
   Toda vez que nós saímos juntos com nossos amigos, ele acaba querendo colocar ciúmes em mim e nós já até brigamos por isso, mesmo estando separados. O pior é que ele sempre consegue me deixar cheia de raiva. Pra quê ficar se esfregando em outra menina na minha frente? Só para eu pensar que eu já tive tudo isso e quis acabar? Realmente muito infantil da parte dele... Mas eu finjo que não ligo.
   Então, resumindo tudo, o fato dele ser o motivo pelo qual eu me arrumei desse jeito é porque eu resolvi dar o troco. Hoje é aniversário do Jason, um amigo nosso e eu estou preparadíssima para provocar. Até o último segundo, se possível. Se ele pode beijar qualquer menina que aparecer na frente dele, eu também vou fazer isso. Aliás, os dois estão solteiros. Direitos iguais, certo?

    Peguei meu celular e coloquei dentro da minha bolsa carteira. Peguei o presente de Jason e tranquei o meu apartamento todo. O táxi já me esperava do lado debaixo e eu fiquei grata por isso. Ninguém merece ter que esperar.
    Ao chegar, paguei ao taxista, e saí do carro apressada. Eu estava muito ansiosa para a noite que teríamos pela frente...
    Como era de se esperar, a boate em que Jason tinha alugado para fazer sua festa estava entupida de gente. A música estava alta e com uma batida bem contagiante. As pessoas bebiam, dançavam, se beijavam, entre outras coisas... 
    Comecei a procurar por Jason, e consegui achá-lo ao lado do Dj, com um fone de ouvido, agitando a galera. Soltei uma risada por isso, meu amigo era muito animado com essas coisas.
    Cheguei perto da mesa do Dj, e puxei Jason rapidamente, dando um susto nele, o que também me fez rir.

-Oi, baixinha -Ele me abraçou. E sim, ele me chama assim. Há dois longos anos- Chegou agora?
-Sim, senhor! Se divertindo? -Perguntei, sorrindo.
-Demais -Sorriu de volta.
-Aqui seu presente -Entreguei- Espero que goste.
-Ah, vou gostar, pode ter certeza -Nós rimos.
-Cadê o povo que eu conheço? Porque não achei ninguém até agora.
-Estão por aí -Ele deu de ombros- Dançando ou bebendo...
-Ah, jura? -Peguntei, irônica e ele riu- Pode voltar para seu divertimento aí, vou procurar por eles.
-Ok, baixinha -Ele beijou minha testa- Se divirta.
-Pode deixar, eu vou... -Fui me afastando.
-Cuidado com quem a senhorita vai pegar, hein -Ele gritou, me fazendo rir.

    Caminhei um tanto quanto devagar por toda a boate, olhando atentamente cada mesa pela qual eu passava, e nada de achar meus amigos. Eles devem estar aprontando por aí, isso sim. Só fazem merda.
    Encontrei Lily conversando com um cara bem bonitinho, mas nem liguei muito para essa fato quando puxei ela de uma forma bruta dos braços dele. Os dois levaram um susto, mas eu ignorei isso também.

-Oi, amiga! -Abracei ela, fingido que nada demais tinha acontecido. Ela não me retribuiu.
-Qual seu problema? Estava abraçada com um lindo boy magia e você interrompeu a coisa toda! Maluca. -Gargalhei.
-Desculpa, só estava procurando demais por você, e daí quando te achei, minha reação foi essa, mas você pode voltar para o que tá fazendo, só me diz aonde o Horan está.
-O Horan? -Ela me olhou suspeita.
-Só me diz aonde ele tá, Lily -pedi, mais uma vez.
-A última vez que eu o vi, ele estava no bar. E com uma loira -Complementou. 
-Com uma loira? Hm, tudo bem... -Murmurei baixo- Obrigada, gata. Volte para seu boy magia -Falei e nós rimos.

    Fui em direção ao bar, e ele estava mesmo lá. Bebendo um líquido coral e ao lado de uma loira. Caminhei até lá, e fiz questão de parar bem ao lado dele, mas eu fingi que não o vi, claro.
    Percebi o olhar dele em cima de mim, enquanto tentava prestar atenção nas baboseiras que a garota falava. O barman (gato, por sinal) veio até mim com um sorriso, e disse:

-O que a dama deseja? -Perguntou de uma forma bem galã.
-Você tá nas opções? -Não me controlei. E o fato de Niall estar ao meu lado, prestando atenção na minha conversa, só me deu mais vontade de fazer essa pergunta safada.
-Com certeza! Depois das duas da manhã. Pode ser? -Sorriu, galanteador e eu sorri de volta, involuntariamente.
-Me parece bom -Concluí, ainda com um sorriso nos lábios- Quero um martíni, por favor.
-É pra já -Ele piscou, se retirando em seguida. Sentei no banco alto que tinha ali, e fiquei batucando as unhas na bancada.
-Oi, s/n, como vai? -Me virei, ao ouvir aquela voz e fiz uma cara de surpresa em seguida.
-Vou muito bem, Niall. E você? -Perguntei, sorrindo, e levantei para abraçá-lo. Se eu pudesse, nunca mais me soltaria dele. Aqueles braços fortes em volta de mim, e aquele perfume masculino... Meu Deus!
-Vou bem... -Respondeu, se sentando novamente na cadeira ao meu lado. A loira me olhava com desdém. Deu vontade de falar "minha filha, não me olha com essa cara não. Cheguei primeiro que você!" Mas eu não fiz. Educação, sempre.
-Está aqui há muito tempo? -Quis saber, mesmo já sabendo a resposta.
-O suficiente para ver você dar em cima do barman... -Respondeu. Opa!
-Êpa -Dei uma risadinha- Não me segurei...
-Percebi -Disse. Minha bebida chegou logo depois.
-Obrigada... -Olhei o crachá do barman gato- Mark. -Sorri.
-Foi um prazer... -Ele me olhou, esperando uma resposta.
-S/n.
-Lindo nome -Comentou.
-Você não fica pra trás -Rebati- Mark é um nome bem sexy.
-Que nem você -Meu rosto deve ter virado um tomate. Niall fez uma falsa tosse, e nós dois o encaramos por isso.
-Ainda estou aqui -Disse e eu o repreendi com o olhar.
-Obrigada, Mark, você é um cavalheiro -Disse, antes dele se afastar para atender outra pessoa.
-"Obrigada, Mark, você é um cavalheiro" -Niall fez uma voz feminina, tentando me imitar e eu gargalhei- Fala sério, ele nem é tão bonito assim, s/n. Você merece coisa melhor.
-Tipo o quê? -Levantei a sobrancelha sugestiva e ele engoliu em seco.
-Tipo... Sei lá! Alguém mais bonito -Disse.
-Ele é lindo, para -Respondi, tomando um gole da minha bebida.
-Eu sou mais -Concluiu, sorrindo.
-Se você acha... -Eu também acho!! Me levantei do banquinho e dei um beijo no canto da boca de Niall- Vou me divertir, Horan. Até mais. Aproveite sua loirinha aí...

    Fui para o lugar que as pessoas mais dançavam, que era ali perto, e me esbaldei. Só percebi isso depois que fiquei completamente suada e cercada meninos safados (e lindos). Me lembrei do Niall e olhei na direção dele. Ele dividia sua atenção em olhar para mim e para a loira. Obviamente, eu estava ganhando a atenção dele. 
    Comecei a rebolar ainda mais junto com os garotos que estavam ali por perto, e então, fiquei com mais calor ainda. Vez ou outra eu olhava para meu ex-namorado, que dessa vez, me encarava direto, sem querer disfarçar.
    Ele só deve achar que eu sou boba, né? Que a cada festa que ele vai, ele pega quem quiser e eu fico no meu canto me corroendo de ciúmes, né? Absolutamente, NÃO! Ele estava tendo o troco, e estava fazendo efeito. Ótimo.
     Ele queria mostrar que a fila anda para o lado dele, e só estou revidando, mostrando que a fila também anda para o meu lado. Claro que o Horan beija super bem, mas eu não ia ficar presa à isso. Eu quero mostrar que eu posso esquecer ele, assim como ele tenta me esquecer. Só tenta mesmo.
    Continuei o que estava fazendo, e percebi que as vezes ele desviava o olhar. Adorei isso. Ele estava tentando não ver? Isso só piora tudo, Niallzinho...

-Ok, já chega -Senti uma mão forte agarrar meu braço- Vamos embora daqui.
-Niall? -Quis ter certeza, mas eu tive, assim que olhei a feição de irritado dele.
-Eu mesmo, ainda lembra de mim, s/n? Ou rebolar tanto para esses homens fez você me esquecer? -Perguntou e eu ri. Tinha funcionado.
-Infelizmente não me fez te esquecer, Niall -Respondi, sem pensar.
-Como é que é? -Parou no mesmo momento e franziu a testa, me encarando. Ficava tão lindo assim e... merda. Foco, s/n!
-É isso mesmo, Niall! -Comecei a me estressar.
-Vem, vamos sair daqui -Pegou meu braço e me levou para sei lá onde. Não conseguia prestar atenção em nada.
-Eu não quero sair daqui, Horan! Volte para sua loira e me deixe em paz, por favor -Pedi.
-Ela não é nada minha, deixa de ser maluca! -Gritou e eu bufei, sabendo que não teria jeito.

    Senti um vento frio bater em meu rosto, e então me liguei que estávamos do lado de fora da boate. Encarei-o como se ele tivesse algum tipo de problema mental.

-Qual seu problema, idiota? -Perguntei. Já estava no meu limite.
-Acho que não é bem eu que tenho problema! -Rebateu, colocando a mão na cintura, e seu rosto ficou vermelho, devido seu estresse- Qual é o SEU problema, s/n?
-Por que eu teria um problema, Niall? Hein? -Eu também coloquei as mãos na cintura, encarando ele, que desviou o olhar.
-Você nunca foi dessas de ficar dançando com vários homens desconhecidos -Disse, e pareceu-me que ele estava tentando manter a calma.
-Acontece que as pessoas mudam, Horan... -Disse, calma também- E quem está mudando agora sou eu! -Ele riu, incrédulo e eu não entendi o motivo disso.
-Por que você tá mudando, s/n?
-Porque eu estou tentando te esquecer, Niall -Disse, simplesmente- E você pode ter a certeza que eu vou conseguir fazer isso.
-Você que quis terminar tudo -Ele murmurou baixo, se referindo ao nosso namoro.
-Eu sei... Mas eu ainda gosto de você. Isso vai acabar.
-Por que vai acabar? -Perguntou.
-Você gosta de complicar tudo, hein? -Me estressei- Eu gosto de você, e você não gosta de mim! Eu sou obrigada e ficar cheia de ciúmes toda vez que tu pega uma menina qualquer?
-Então você sentei ciúmes de mim? -Indagou e um sorriso começou a aparecer em seus lindos lábios, o que me deu mais raiva.
-Vou voltar a me divertir, é o melhor que eu faço -Concluí- Tchau, Niall -Me afastei, mas ele pegou meu braço.
-Vai voltar a se divertir coisa nenhuma. Aquilo não é diversão nenhuma! -Voltou a ficar estressado, e eu ri com isso. Nós dois somos bem bipolares, perceberam?
-Tenho mais nada para fazer aqui com você, me deixa -Tentei me soltar, mas ele é mais forte.
-Mas eu tenho algo para te falar.
-Fala logo.
-É que....
-Anda logo, cacete!
-E se eu ainda gostar de você? 
-Até parece -Ri, incrédula.
-É sério, s/n, eu ainda gosto. Por que acha que eu fui lá te salvar daquele monte de homens?
-Aquilo não foi bem uma salvação para mim. Foi tipo um castigo, eu estava gostando daquilo tudo. -Provoquei e ele bufou.
-S/n, é sério. Eu gosto mesmo de você.
-E isso significa que...? 
-Podemos voltar.
-Tudo bem, mas podemos fazer isso depois dessa noite? Eu ainda quero voltar para aquele bando de homens e ainda tem o Mark -Bati na testa, só de fingimento mesmo.
-Tá falando sério? -Ele já estava ficando vermelho de novo.
-Não, seu idiota. -Abracei ele, que sorriu aliviado- Eu te amo, e acho que pra isso mudar, vai levar um tempo.
-Não precisamos mais que isso mude, certo?
-Certo! -Rimos e nos beijamos.
-Nunca mais termina comigo, tá? -Niall disse, de uma forma completamente fofa e eu me derreti.
-Eu prometo. Mas, caso aconteça, não fique beijando uma garota a cada noite, tá?
-E você nunca mais fique rebolando essa bunda para outros homens -Gargalhei- A não ser que esse homem seja eu... Aí pode.

Nenhum comentário:

Postar um comentário