IMAGINE. LEIA. NAVEGUE.

sábado, 30 de novembro de 2013

Mais que amizade!


-Olha, eu gosto de você, mas eu não posso, Zayn. -expliquei-
-Por que não, coisa chata? 
-Somos melhores amigos, esqueceu?
-Mas eu to me declarando aqui pra você, cabeçuda! Eu te amo.
-E minhas amigas que gostam de você? O que faço com elas?
-Chega pra elas e diz que vai namorar comigo.
-Acha que é facil assim? Eu seria uma falsa amiga, poxa.
-Claro que não, eu amo você, você me ama. Amamos uns aos outros. Sem mais.
-Zayn, elas te amam! Se liga.
-Mas eu não quero nenhuma delas, quero você, s/n !
-Mas elas nunca me perdoariam por isso.
-Se elas forem sua amiga de verdade, perdoariam.
-Zayn..
-Eu vou indo, amanhã você me da a resposta.
-Ok.
-Pensa com carinho... -me deu um beijo no rosto e saiu-

Aquela frase ficou na minha cabeça por muito tempo..."Se elas forem sua amiga de verdade, perdoariam." É, realmente elas me perdoariam, mas seria muito vacilo da minha parte, porque tenho que ouvir elas ficarem falando pra mim "s/n, o Zayn é muito perfeito" ou "Eu preciso muito ficar com ele" ou "Eu sonho com ele toda vez antes de dormir"... Eu tenho que ouvir isso calada! Não posso falar que gosto dele, porque se não ferrou tudo, né? Que situação, cara! Fui dormir.

[...]

Droga! Esqueci de fechar as cortinas antes de dormir. Consequências? Acordei com o sol na minha cara! 
Me levantei com toda a preguiça que estava, e puxei as cortinas, e me joguei na cama de novo. Qual é, é sábado, posso dormir até duas horas da tarde! Ou não... :

-Filha, acorda. O Zayn ta lá na sala esperando você.
-O QUE? -Disse assustada.
-O Zayn, s/n! Nosso vizinho.
-Ai, mãe, ok, ok... Diz a ele que já estou descendo.

Ela saiu do meu quarto, e eu fiquei pensando "Po, ele disse amanhã (que é hoje), mas tinha que ser de manhã?". Coloquei uma roupa decente, e desci, ele estava conversando com meus pais na mesa do café, até eu falar:

-Oi, Malik. O que faz aqui?
-Só avisar que mais tarde é a festa do Pedro, e ele pediu pra você levar seu CD da Demi Lovato.
-Ah, ok! Mas a festa é que horas mesmo?
-As 20:00, esqueceu?
-Ah, tá.. Tinha esquecido, problema? -ri e ele também-
-Bom, só isso... Vou indo. Tchau Srt. (NomeDaSuaMãe) e Sr. (NomeDoSeuPai)
-Tchau Zayn! -meus pais falaram juntos.
-Tchau, Malik -disse.

[...]

As horas se passaram e eu fui me arrumar pra festa do Pedro. Coloquei um salto alto, com um vestido azul, não era decotado, mas um pouco colado, porque a maioria dos meus vestidos eram assim. Peguei meu CD e estava indo pra festa, a pé mesmo, porque não era longe da minha casa. Chegando na festa, a música estava alta pra cacete, um monte de luzes, tava bem top, mas fui procurar o Pedro antes de começar a dançar que nem uma louca... Pedro estava do lado do DJ, então eu disse:

-Pedro, aqui o cd da Demi que você pediu.
-Ah, muito obrigada, s/n! -ele virou pro dj- Coloca esse depois, ok? -o dj concordou com a cabeça-
-Viu o Zayn, Pedro?
-Estava dançando aí com várias meninas... Procura ele aí
-Com várias meninas? Ok, vou lá -

Aquilo doeu pra caraca, ele era um mentiroso, como queria me namorar assim? Relaxa, s/n, talvez ele esteja só dançando e vocês nem são namorados... Quando consegui ver Zayn com sua jaqueta de couro e topete, e fazendo o que? beijando, eu disse B-E-I-J-A-N-D-O outra menina. Eu sei que fiquei com tanta raiva que fui correndo, e empurrei ele da menina, e disse:

-Nossa, Malik, é assim que você me ama? Que quer namorar comigo? Nossa, eu to vendo muito, suas atitudes mostram muito. Eu odeio você, seu imbecil, mentiroso, falso, ridículo! -Ele queria falar algo, mas eu não queria ouvir nenhuma palavra sair da boca dele. Eu saí dali, e fui pro lugar que tinha muitas bebidas. Droga, eu simplesmente odeio beber, mas não vejo outra saída pra não matar ele! Pedi pro carinha lá qualquer merda de bebida, e ele me deu uma que era colorida, e como eu tava aceitando tudo, bebi um um só gole tudo. E começou a tocar:

Don't Stop the Party
Don't, don't, don't, don't,
Don't, don't, don't, don't,
Stop, stop, stop,
The, the, the, don't Stop The Party



Essa música foi o sinal para que eu levantasse da cadeira e começasse a dançar com umas garotas que eu nunca tinha visto na vida. Jogávamos as mãos pro alto com o ritmo da música, e pulávamos ao ritmo do mesmo,e o calor estava subindo, eu estava ficando suada, não lembrava nem mais quem quera Zayn Malik.

Até um menino alto alto me puxar, fazendo nossos corpos colados e suados dançarem em sintonia. Mesmo no escuro, com pouca luz, pude ver que ele era gato! Ele aproximou nossos lábios, não tão devagar, e ficamos nos beijando no meio de todos. Um beijo de língua molhado onde eu podia sentir o gosto de bebida que ele provavelmente tinha ingerido antes. Mas de repente, um ser inútil interrompe nosso maravilhoso beijo, falando:

-QUE MERDA VOCÊ TÁ FAZENDO, S/N? -zayn gritou-
-Ué meu querido, assim como você, também to beijando outra pessoa. Agora me esquece e vai ficar com aquela lá, ta? TCHAU -me virei e ja ia entrelaçar meus braços no pescoço do menino de novo, mas o infeliz do Zayn me puxou.-
- Você não vai ficar beijando esse trouxa coisa nenhuma, vem aqui agora! -ele me puxou

Ele tava me levando pra algum lugar naquele enorme salão. Aquilo não parecia uma festa de aniversãrio, parecia uma boate, e eu odeio boate, odeio balada, odeio tudo relacionado a isso. Ele me levou em um quarto qualquer, e começou a falar:

-Tu tá maluca garota?
-Você pode beijar outras, e eu não?
-Mas eu não deixei ela me beijar!
-Ah, não, é? Cheguei lá e vocês estavam quase se comendo.
-Você quer falar o que? Se você tava fazendo o mesmo com aquele menino?
-Eu estava me vingando!
-Mas não foi culpa minha, po! Eu nunca quis beijar aquela menina, você sabe que eu gosto de você.
-Ah, uma menina é mais forte que você, Zayn!? Me poupe, inventa outra merda de desculpa que essa tá fraquinha, ta? E mais um aviso, eu estou indo embora, você pode voltar pra beijar aquela garota, mas nunca mais olha na minha cara -

Saí daquele quarto, e voltei pro salão, e fui procurar Pedro. Avisei que ia embora, ele queria saber por quê, mas eu não queria explicar. Quando cheguei em casa, todos já estavam dormindo, então fui dormi também, depois de um banho.

[...]

-Vivyan, acordaaaaaaa! -gritaram-
-Caraca, mais cinco minutos, por favor!
-Não. Agora. Tem que ser agora! -abri o olho, e era Zayn. Merda!-
-Sai do meu quarto.
-Não.
-O que você quer?
-Conversar.
-Conversar que merda de assunto? Não temos nada pra falar um ao outro.
-Você pode não ter nada pra falar comigo, mas eu tenho o que falar com você!
- Dez minutos, e nada mais! Anda.
-Olha, pela segunda vez, eu não deixei ela me beijar, eu estava um pouco bêbado, sei lá, você sabe que eu amo você... Vou explicar a história: Eu estava dançando lá com os garotos, Felipe, Daniel e o Paulo, e daí eles cansaram de dançar e foram beber, e eu fui junto. E bebi uma coisa que o Felipe me aconselhou, um treco MUITO forte, e aí veio na minha cabeça a nossa conversa naquele dia, do namoro e tals, aí essa mina que eu nunca vi na minha vida me puxou, e eu, como estava pensando em você, pensei que era você e continuei o beijo. Mas eu juro que eu não queria beijá-la, pensei que era você!
-Ah, Zayn, não sei se acredito em você.

Ele ouviu aquilo, bufou, e pensou um pouco, e logo em seguida me puxou para um beijo apaixonado, um beijo que tava muito na cara que ambos queriam e esperavam. Paramos o beijo depois de alguns minutos, e ele me olhou nos olhos:

-Eu amo você, não quero te perder por um mal entendido.
-Como assim me "perder"? Não sou nada sua.
-Nem amiga?
-Ah, amiga eu sou! -ri-
-E esse beijo?
-Culpa sua!
-Eu sei.
-Idiota.
-Linda.
-Feio.
-Gostosa.
-Ridiculo.
-Namora comigo?
-Sim! -sorrimos-
-E suas amigas?
-Elas vão entender.

Nenhum comentário:

Postar um comentário